Brasileiro cria forma de transformar lixo orgânico em energia elétrica

Como transformar lixo orgânico em energia elétrica

O empreendedorismo sempre fez parte da vida de Alessandro Gardemann, passando de geração a geração. Seu pai Alfons, era fascinado por usinas de biogás e estava buscando transformar lixo orgânico em energia elétrica, muito comuns na Alemanha, seu país de origem.

Sabendo que era possível criar energia através de resíduos agrícolas, Alessandro e Alfons contrataram um bioquímico alemão. Era necessário desenvolver um estudo que viabilizasse a prática aqui no Brasil.

Ao descobrirem que produção de cana de açúcar brasileira é a maior do mundo, viram aí uma oportunidade. O açúcar da cana tem alto potencial energético e parecia ideal como fonte para a geração de energia elétrica.

Após diversas análises, encontraram uma forma de usar resíduos líquidos que dobrariam o potencial de produtividade. Com o método estabelecido, criaram a empresa Geo Energética.

Com um processo simples de biodigestão, a Geo Energética faz a utilização de forte de energia limpa e renovável. Transformando resíduos da cana de açúcar que seriam descartados em fonte de energia, a empresa pretende gerar economia sustentável. Os produtos gerados serão o dissel e o fertilizante que voltar aos campos de cana.

Os benefícios

Pelos cálculos de Alessandro, a empresa conseguiria suprir 80% da atual produção da Usina de  Itaipu. Porém, sua fonte de energia é previsível, não dependendo do clima para acontecer.

A Geo Energética foi pioneira no desenvolvimento de energia limpa para o país. Uma solução criativa em tempos de crise em um país dependente de energia hídrica.

Atualmente, Alfons é conselheiro e Alessandro chefe de operações da empresa, abandonando suas antigas profissões.