Como um negócio em família faturou 600 mil em um ano

negócio em família

Você já deve ter ouvido falar muito mal de negócios em família, mas muitos dão certo. É o caso de Renata e Taís Bento. Mãe e filha criara, em 2014, a BrainBento, uma empresa que ajuda crianças e adolescentes nos estudos.

Com apenas um ano a empresa já faturou 600 mil reais e o objetivo é fechar 2017 com crescimento de 40%. Taís, a filha, e sua mãe Roberta são pedagogas, e viram na criação de um plano de estudos uma oportunidade de negócio.

Roberta, que teve paralisia cerebral ao nascer, perdeu os movimentos inferiores. Foi diagnosticada pelos médicos incapaz de seguir nos estudos. Porém, fez faculdade de Letras e se especializou em estudos de línguas. Hoje, busca devolver a escola pública tudo que conquistou.

“Tenho certeza de que a forma como me incluíram e como meus pais agiram fizeram a diferença para que eu superasse as dificuldades e fosse uma boa aluna”, conta Roberta.

A proposta do “Socorro, meu filho não estuda”é mudar o conceito de estudo chato para algo positivo. O bom desempenho do aluno acaba sendo apenas uma consequência.

Como o negócio funciona?

O site funciona com uma mini consultoria online, onde os pais enviam suas dúvidas e as pedagogas se comprometem a responder. Também é possível fazer assinatura mensal do material exclusivo, para pais, alunos e escolas, separadamente.

Roberta ainda afirma: “Hoje, somos contratadas para palestras em escolas. Para os pais, explicamos qual a rotina que favorece a aprendizagem em casa. Para os professores, implementamos mudanças em sala de aula que incentivem dinâmicas de envolvimento com os alunos”.

Mais de 5 mil pais já assistiram as palestras, 1,5 mil pedidos de ajuda foram respondidos e 250 mil alunos impactados. Taís e Roberta já gravaram uma série para tv e estão negociando com emissoras, além do site também possuem um canal em jornal online e redes sociais.

Com seu novo olhar para um problema antigo, mãe e filha encontraram uma grande oportunidade de negócio. Descubra novas oportunidades lendo nosso e-book especial sobre o assunto. Clique aqui.