Capital de giro: como manter o controle

Um bom controle do Capital de Giro é essencial para a saúde financeira da sua empresa!

O que é e para que serve?

É o quanto a sua empresa tem para manter as despesas operacionais do dia a dia. É a diferencia entre o que você tem disponível na empresa e o que você deve. Essas despesas podem ser fixas ou gastos de operação, produção, comercialização ou prestação de serviço. Ele faz parte de uma reserva de recursos de retorno rápido, que existe para suprir as necessidades da gestão financeira (inserir link). Esse dinheiro se encontra nas contas a receber, estoque, caixa ou na conta corrente e influencia no cálculo do capital de giro.

É importante lembrar que capital de giro é diferente do capital fixo, que é o investimento voltado a coisas necessárias para o início do processo físico de funcionamento da empresa.

Tem como prevenir a insuficiência de capital de giro?

Para prevenir é importante ter um controle de custos bem organizado. Controle de inadimplência, de dívidas a longo prazo, fluxo de caixa, etc. É importante também ter o controle do que pode ser economizado dentro da empresa principalmente.

Como calcular meu capital de giro?

Ele é influenciado por todos os recursos financeiros da sua empresa. Todas as contas a pagar, a receber, dívidas, fluxo de caixa, gastos, recebimentos.

Há uma fórmula simples para calcular: CGL = AC – PC. Em que “AC ” refere-se a ativo circulante (aplicações financeiras, caixa, bancos, contas a receber, dentre outros recursos) e PC corresponde ao passivo circulante (contas a pagar, fornecedores, empréstimos…).

Resumindo:  tenha a administração do atual momento, as faltas e sobras dos recursos financeiros, compras, vendas e controle de caixa. Fique sempre atento e mantenha o financeiro da sua empresa sempre saudável e sem surpresas financeiras. Invista numa boa equipe de controle financeiro!