Por que uma boa logística pode salvar sua empresa da crise?

A logística não salva sua empresa da crise, porém, pode fornecer uma “santa ajuda”,
podendo estruturar toda a cadeia do processo produtivo, não importa que a sua
empresa seja da área de serviços. Assim, fica mais claro onde investir recursos,
melhorar processos administrativos e produtivos, aprimorar e fidelizar a relação
com os fornecedores (internos e externos) e atender as expectativas de seus clientes.

Em tempos de crise, as empresas olham para o ambiente interno e buscam respostas
para a melhoria de recursos e diminuição dos custos de produtividade, objetivando a
lucratividade. Dessa forma, compreender o conceito de logística em sua amplitude
permite ao empreendedor alinhar o planejamento de suas estratégias e alcançar o
diferencial competitivo.

23_11 - Blog imagens

É normal associar processos logísticos apenas ao transporte de cargas e ao
armazenamento de mercadorias e/ou produtos. Porém, é preciso entender que o
planejamento logístico está presente em todas as atividades da empresa: desde a
relação com fornecedores, passando pela elaboração e implantação de
procedimentos administrativos, a produção de bens e/ou serviços, as estratégias de
marketing e comercialização, até chegar ao atendimento das expectativas do
consumidor final.

Podemos dizer que a logística é responsável por todo suporte necessário para que toda
cadeia produtiva se torne eficaz, garantindo a competitividade do negócio, pois a
credibilidade de uma organização está em superar as expectativas dos fornecedores,
colaboradores e clientes finais.

23_11 - Blog imagens_B

Assim sendo, afirmamos que no mundo dos negócios não existe receita mágica para o
sucesso, mas podemos citar algumas dicas de como fazer um excelente planejamento
logístico:

1. Faça uma análise para identificar os desperdícios em todos os processos mal
estruturados de produção, atingindo as áreas que possam estar direta ou indiretamente
envolvidas na confecção de bens e/ou serviços.

2. Certifique-se de que o planejamento abrange desde a localização do seu ponto de
venda até o gerenciamento de estoque, passando por boas escolha, de um transporte
adequado ao atendimento dos clientes.

3. Utilize as ferramentas tecnológicas a seu favor. Existem vários softwares de controle
de estoque, administração de produção, gestão de transporte e, inclusive, de
comunicação com os clientes.

4. Faça um bom estudo de suas estruturas físicas de armazenagem, arrumando-as para
o atendimento rápido dos pedidos de seus clientes. Preocupar-se com a satisfação do
consumidor é um diferencial em tempos de busca de fidelização contínua.

5. Utilize-se da política de logística reversa para criar credibilidade social na empresa.
Pois cada vez mais, clientes fidelizam o consumo em instituições com responsabilidade
socioambiental.

6. Avalie cada processo implantado e utilize as informações, para novos procedimentos.
Estar preparado para receber críticas é uma competência que todos na empresa devem
desenvolver.

Um planejamento logístico mal estruturado pode causar danos imensuráveis a uma empresa.
O valor do produto está na credibilidade percebida pelos clientes, e por meio das atitudes
positivas de uma organização. Dessa forma, em épocas de grande competitividade e de crise
econômica, o planejamento logístico pode ser considerado de fato uma “santa ajuda”.