Assessoria especializada ajuda empresas a encontrarem estratégias para minimizar crise

Adaptação, informação e controle de gastos são imperativos diante do cenário atual.

Em tempos incertos para a economia do país, muitas empresas estão buscando alternativas para continuar atendendo clientes e vendendo seus serviços. Muitas estão precisando reinventar seu negócio, migrando para novos métodos e abordagens que não haviam usado antes. Outras, sentiram a necessidade de ajustar acordos com colaboradores de acordo com normas trabalhistas e rever orçamentos e investimentos. Tudo com o objetivo de diminuir os impactos causados pela COVID-19 (coronavírus).

Para empresários que precisaram fechar as portas do comércio ou encerrar o atendimento, a crise chegou ainda mais cedo. Afinal, gastos com funcionário e produtos continuaram, mesmo que com possibilidade de suspensões de contratos e oportunidade de créditos, acabaram sofrendo grandes perdas econômicas neste último mês.

Em cenários como esse, uma assessoria especializada pode contribuir significativamente nos processos de decisão. É o caso da Escrilex Contabilidade, escritório que presta consultoria nas áreas contábil, tributária, RH e societária. “Quando ficamos sabendo do estado de emergência, montamos um comitê de crise interno e começamos a tratar individualmente com cada cliente as novas soluções”, explica o diretor geral da Escrilex, Rivelino Taborda.

O gestor explica que esse comitê reúne diariamente documentos e informações referente às medidas que são publicadas, facilidades e contatos que possam ajudar nossos clientes a levantar capital. “Enviamos cada novidade para deixar nosso cliente por dentro do que está acontecendo”, afirma o diretor.

Agora, Rivelino Taborda recomenda que o momento é de pensar em novas medidas e travar os gastos. “As maiores dúvidas de nossos clientes são sobre a parte financeira: se vai antecipar férias para o funcionário, se vai demitir, se reduz salário, essas coisas. Estamos orientando em todo processo, garantindo a melhor opção para cada empresa. Por exemplo, temos o prazo de declaração do imposto de renda prorrogado, mas nossa recomendação é segurar esses valores, pois atrasar os compromissos com o leão pode ocasionar problemas em breve, afinal, os novos prazos chegarão. Essas e outras dicas para que os clientes gastem somente com o necessário para este momento”, indica o diretor.

Empresas se reinventam

Neste momento, o importante é estar atento às tendências e buscar soluções inovadoras que não exijam muitos gastos. Foi o que fez a Sefit, empresa de ergonomia e programas de qualidade de vida no trabalho. “Estamos desenvolvendo atividades que possam ser ministradas, como ginástica laboral, por sistemas como Zoom ou Hangouts. Alguns clientes mantiveram o atendimento presencial, mas tiveram aqueles que migraram para o online”, destaca o proprietário, Alison Alfred Klein.

“Adaptação, informação e controle de gastos são imperativos diante do cenário atual. Com suporte, empresas podem encontrar estratégias para minimizar crise a curto, médio e longo prazo”, finaliza Rivelino Taborda, da Escrilex.